4 de novembro de 2008

Fidel Castro louva Obama às vésperas da eleição americana, junto com aliados socialistas de outros países latino-americanos

Fidel Castro louva Obama às vésperas da eleição americana, junto com aliados socialistas de outros países latino-americanos

Matthew Cullinan Hoffman

HAVANA, Cuba, 4 de novembro de 2008 (LifeSiteNews.com) — Fidel Castro, o ditador comunista semi-aposentado, em declaração oficial louvou Barack Obama e denunciou John McCain, embora tenha afirmado ser “neutro” nas eleições.

Afirmando que sua declaração viria tarde demais para ser usada na eleição, Fidel disse que Obama é “sem dúvida mais inteligente, culto e equilibrado do que seu rival republicano”, e acrescentou que “McCain é velho, belicoso, inculto, não muito inteligente e sem boa saúde”.

Predizendo que Obama ganharia, Fidel disse: “Se minhas estimativas estiverem erradas, se todos os tipos de racismo prevalecerem e se o candidato republicano obtiver a presidência, o perigo de guerra aumentaria e as oportunidades de os povos avançarem seriam reduzidas. Apesar de tudo, precisamos lutar e conscientizar acerca disso, não importa quem ganhe essas eleições”.

Fidel não mencionou as mortes de mais que 50 milhões de crianças em gestação nos Estados Unidos, provocadas apenas por aborto cirúrgico, uma política que Obama apóia com todo o coração. Cuba é o único país latino-americano que legalizou o aborto total.

Fidel expressou sua esperança de que “quando essa minha opinião for publicada amanhã, ninguém terá tempo algum para dizer que eu escrevi algo que poderia ser utilizado por um dos candidatos para sua campanha”.

“Tive, e tenho, de ser neutro na batalha eleitoral”, ele acrescentou.

Lula, o presidente socialista do Brasil e amigo de Fidel, também louvou Obama antes das eleições, dizendo que seria um “assunto de alegria no silêncio da mente de cada um de nós”.

Seria um “momento extraordinário” em que a “esquerda tem poder em tantos países”, disse ele, aparentemente se referindo aos governos socialistas da Venezuela, Equador, Bolívia e Paraguai. “Esperamos que isso também ocorra na maior economia do mundo!” acrescentou ele.

Declarações semelhantes foram feitas em dias recentes pelos presidentes socialistas Hugo Chavez da Venezuela, Rafael Correa do Equador, e Evo Morales da Bolívia, todos fortes apoiadores da revolução cubana.

Traduzido e adaptado por Julio Severo: www.juliosevero.com

Fonte: LifeSiteNews

Leia mais:

O poder que Fidel Castro não pôde deter

2 comentários :

Anônimo disse...

Rarará,
"McCain é velho, belicoso, inculto, não muito inteligente e sem boa saúde”.
Vindo de quem vem, é piada, não?
Julio Severo, continue combatendo o bom combate!

MAria Edy

marcelo victor disse...

Srs,
Disse o Senhor Jesus para que investiguemos as Escrituras Sagradas, pois elas testificam Dele e comprovam, aos leitores, que a Palavra de DEUS é verdadeira e se cumpre na terra.

Por isso, investigar os acontecimentos do fim dos tempos, registrados no Livro da "Revelação" (Apocalipse), nada mais é do que um exercício de comprovação da fidelidade das Palavras ditas pelo divino mestre.

A besta e o falso profeta são figuras reais e estão por mostrar as suas caras, cabendo aos que crêem anunciar aos descrentes que tais manifestações, dantes preditas pelos profetas e apóstolos (e pelo próprio Filho de DEUS em pessoa), fazem parte da Palavra de DEUS.

Melhor é para nós lermos as revelações do Apocalipse e investigarmos a simbologia empregada pelo Espírito de DEUS (clamando a Ele pela revelação), do que ficarmos atrás das afirmações mentirosas de determinadas personalidades mundiais.

Mais importante ainda, é olharmos para as Escrituras Sagradas e deixarmos de perder tempo atrás dos aparelhos de TV, os quais, comprovadamente, exibem diuturnamente uma enxurrada de programas voltados para a exaltação e apologia do mal, com sensacionalismos baratos criados pela mente humana (há muito pervertida pelo pecado) e explicitados abertamente a milhões de pessoas no mundo todo.

É preciso que se entenda que servir a DEUS é muito mais do que simplesmente falar de Jesus Cristo, ou invocá-lo (muitas das vezes ao lado de uma imagem), ou rezar a oração do Pai Nosso nas reuniões e aglomerações humanas,.

Na busca de satisfazer seus próprios instintos malignos e fugir do que já foi estabelecido pelo Criador como conduta cristã e culto de adoração (conforme podemos aprender nas cartas do Novo Testamento), muitos homens, que se dizem “crentes”, dia-a-dia, se contradizem cada vez mais, ao afirmarem publicamente uma coisa e levarem a efeito outra, não tendo a menor vergonha de participar de verdadeiros rituais de magia e espiritismo disfarçados.

Pobres coitados, esses que assim fazem, pois enganam-se a si próprios e, de quebra, arrastam alguns com eles, os quais pensam estar servindo a DEUS simplesmente porque os tais "trabalhos"/cultos, de que participam, utilizam o nome de Jesus Cristo.

Ensina-nos a Palavra que para estar realmente em Cristo é preciso ser uma "nova criatura", com um comportamento totalmente diferente do homem natural e enquadrado na doutrina anunciada pelo Espírito de DEUS nas Escrituras.

É verdadeiramente triste e digno de piedade, ver algumas pessoas influentes (admiráveis em determinados aspectos e totalmente reprováveis e outros) tão afastadas de DEUS e outras (piores do que as primeiras, a meu ver), que se dizem “crentes”, compartilharem com a mentira, por pura fome de poder,

O fato primordial é que o relógio do tempo não pára e as alianças malignas estão surgindo por aí.

A besta com sete cabeças impera e a prostituta, assentada sobre ela, está em alta, lançando seus tentáculos através do ecumenismo.

Salvo melhor juízo, o presidente americano recém eleito, carregado de abominações e mentiras, tem tudo para ser protagonista de eventos decisivos, relacionados com o tempo do fim, pelo contexto em que está inserido (ambiente de verdadeiro ódio racial e onda de liberalismo).

Aguardemos os acontecimentos...