13 de novembro de 2008

Ministério da Educação vai distribuir livro sobre diversidade sexual em escolas

Ministério da Educação vai distribuir livro sobre diversidade sexual em escolas

Julio Severo

O Ministério da Educação, que está envolvido no programa federal Brasil Sem Homofobia, distribuirá livro que apresenta o homossexualismo como mais uma alternativa de vida. A iniciativa começará pelo Estado do Rio de Janeiro, onde cerca de 1.600 escolas estaduais receberão um material “educativo” sobre como valorizar a diversidade sexual dentro do ambiente escolar.

O livro “Diversidade Sexual na Escola”, de Alexandre Bortolini e publicado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), servirá como instrumento para os professores abordarem questões homossexuais em sala de aula. As questões tratadas abrangerão sexualidade, gênero, comportamento, religião, ética e violência.

O objetivo do Ministério da Educação ao distribuir o livro nas escolas é fazer com que educadores e alunos percam quaisquer visões contrárias ao comportamento sexual e se abram para uma nova perspectiva na questão da homossexualidade, travestilidade e transexualidade na escola.

O projeto, incluindo o livro, foi financiado pelo Ministério da Educação, por meio da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade (Secad/MEC). A distribuição será feita a partir de uma parceria com a Secretaria de Estado de Educação do Rio de Janeiro, conforme informações do site homossexual “Não Homofobia!”

O site “Não Homofobia!” tem como objetivo coletar apoio e assinaturas para a aprovação do PLC 122, que transforma em crime opiniões contrárias à agenda gay. Se aprovado, o PLC 122 transformará em criminoso qualquer pai ou mãe que se opuser à doutrinação homossexual de seus filhos em sala de aula. O simples fato de um pai ou mãe dizer para o filho que homossexualismo é pecado poderá resultar em conseqüências criminais como multas, prisão e perda da guarda dos filhos.

O controle da área da educação é uma reivindicação antiga do movimento homossexual. Com a doutrinação homossexual patrocinada pelo governo nas escolas, crianças e adolescentes serão sistematicamente treinados, sob a força da lei, a desafiar opiniões que não respeitam a agenda gay. Por sua vez, os pais terão cada vez menos liberdade de abrir a boca, sob o risco de serem denunciados como “homofóbicos” por qualquer mínima contrariedade ao homossexualismo.

Fonte: www.juliosevero.com

9 comentários :

Anônimo disse...

Programa federal "Brasil sem homofobia?!"
Onde estão as igrejas que não se pronunciam contra esse absurdo?
Quer dizer então que o estado laico (leia-se, demoníaco...) decreta que a diferença dos sexos não existe, que a sodomia é apenas uma "opção sexual" e as igrejas nada fazem?!
E a "bancada evangélica", emudeceu?
Ou já estão devidamente "acertado$"?
Ou será essa bancada apenas parte dessa farsa chamada democracia?
Quem "puxa as cordinhas" da tal bancada? Jesus ou o din-din $$$$?

Victor Leonardo Barbosa disse...

Esse papo de "diversidade sexual" é um absurdo tremendo Júlio, e ai de quem criticar.

Tal ideologia foi promovida em uma das mais conceituadas universidades(estadual) daqui da minha cidade.
Ai de quem falar contra!

Escrevi repudiando tal fato e polha o resultado:

http://gqlgeracaoquelamba.blogspot.com/2008/10/uma-controvrsia-diversidade-sexual-x.html


abraços e Deus te abençoe!

Anônimo disse...

Julio,
Li em um blog, não lembro qual, uma pergunta de um leitor que achei interessante. Dizia mais ou menos o seguinte: O que acontece se essa lei for aprovada e um dono de comércio colocar na parede um cartaz dizendo que é proibido qualquer manifestação de carinho e beijos no seu estabelecimento, seja de homo ou de hetero?

Gostaria de ouvir sua opinião a respeito.

Obrigado.

Anônimo disse...

Fui professor em escola pública! O ambiente de uma escola pública é realmente um ambiente tremendamente hostil à fé e à moral cristã. Em decorrência do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), as crianças e adolescentes, sentem na escola pública o ambiente propício para "soltarem os bicho"! Em outras palavras, o grau de civilidade dentro de uma escola pública é deploravelmente ínfimo! Ninguém respeita ninguém.

Jorge Fernandes disse...

Júlio,
O intervencionismo do Estado está cada vez mais evidente. É a tirania institucional. Como no livro "1984" de George Orwell, o Estado quer ser o "Big Brother", que vigia, cerceia e pune aqueles que cometem o "crime" de pensar. No livro, cria-se até uma "novilíngua", uma língua em formação que, quando estiver concluída, impossibilitará qualquer um de falar contra o Estado. Há até o conceito de um indivíduo conviver com duas crenças opostas e aceitá-las completamente (a palavra que G.O. usou foi "duplipensar").
Os crentes, em sua maioria, não agem assim, ao tentar conciliar o Evangelho de Cristo com o secularismo? Não estamos nos tempos do crente duplipensador? E esse crente já não adora o novo deus?
Os cadáveres de Stalin, Hitler, Mao e Arafat, se pudessem ver o que o governo Lula quer nos impor (com a conivência de boa parte dos cristãos), certamente, aplaudiriam.

Eduardo Araújo disse...

É o Brasil ...

Estamos nos tornando rapidinho um país comunista de fato, mesmo que não de direito.

País onde um governo invoca a todo instante um pseudo laicismo para atacar e calar qualquer manifestação da religião, considerada um inimigo a ser destruído na sua base.

Um governo desonesto (vide mensalão e outras coisinhas ...) que se pretende detentor de moral para rotular quem vai de encontro à sua cartilhas com um termo forjado criteriosamente com o objetivo de associar a discordância a um mal psiquiátrico (fobia).

Depois dos gays, certamente será a vez de contemplar as feministas horrendas com a aprovação irrestrita do aborto. O ministro da saúde, outro horrendo, já voltou a afirmar que não descansará enquanto não promover essa aprovação no país. E sem deixar de lado a imensa cretinice de incluir o aborto no conjunto das questões que afligem a saúde pública brasileira, para as quais tem se mostrado um grande incompetente. Quer dizer: as coitadinhas feministas "progressistas" resolvem de livre e espontânea vontade assassinar o ser humano indefeso que carregam em seu ventre, sabendo ser um ato ilegal. Vão a uma clínica que sabem ser clandestina. E aparecem depois como ... Vítimas?!

O nosso país quer tomar o rumo de Portugal e Espanha, dois países hoje INFECTADOS pelo socialismo. O que os governos ibéricos têm realizado em prol dos abortistas alcança as raias da monstruosidade.

Silvio Ricardo disse...

Caro Julio, parabéns pelo blog.
Quero solicitar ao amigo a tradução do seguinte artigo "Elderly Prop. 8 supporter roughed up, filing charges" no seguinte endereço http://www.onenewsnow.com/Politics/Default.aspx?id=319132. Tentei eu mesmo a tradução, mas ficou insatisfatória. Por favor, fica o meu apelo. Todos precisam saber que esse movimento gayzista é sinistro.

Adriana Magalhães disse...

Graça e Paz,

Engraçado é como o governo consegue financiar esse material e não possui verba para merenda escolar, fardamneto, aumento para os professores, etc.
No entanto vejo que a igreja permaneçe parada diante de tal situação,até parecece que fizeram um acordo com satanás onde consiste: "Eu deixo vocês construirem grandes templos e vocês não se metem comigo" ou melhor " Vocês se submeteram as minhas leis".

Com certeza Jesus está voltando!


Que Deus abençoe sua vida Julio

Rodrigo disse...

Parabéns pelo blog Júlio Severo! Desejo em breve poder contribuir, abraços, Rodrigo