6 de janeiro de 2017

Chame este ataque exatamente do que é: um crime racial de ódio a Trump contra um homem branco indefeso cometido por negros que envergonham os EUA


Chame este ataque exatamente do que é: um crime racial de ódio a Trump contra um homem branco indefeso cometido por negros que envergonham os EUA

Piers Morgan
Comentário de Julio Severo: Este artigo foi escrito pelo esquerdista Piers Morgan reconhecendo o óbvio que outros esquerdistas tapam os olhos para não ver e reconhecer: Há crimes raciais praticados por negros. Leia o artigo a seguir:
Poucas coisas me chocam, como um jornalista endurecido.
Mas hoje, estou em choque.
Acabei de assistir a um vídeo que não só me causou náuseas, mas também contaminou todo poro da minha alma com sentimentos de nojo e indignação crua, pura e total.
O vídeo curto que aguentei ver mostra uma gangue de quatro criminosos adolescentes negros, dois do sexo masculino e dois do sexo feminino, abusando e torturando de um pobre jovem branco aterrorizado com necessidades especiais.

A escala absoluta da perversidade deles parece não conhecer limites.
Esses canalhas sarcásticos o amarram, o amordaçam, o chutam, lhe dão murros, lhe arrancam o escalpo cruelmente lhe cortando os cabelos com uma faca, e jogam cinzas ardentes de cigarro nas feridas da cabeça que eles infligem no processo.
Eles riem, zombam, então um deles grita: “F**a-se Donald Trump, f**am-se os brancos!”
Outro pressiona a vítima a dizer: “Adoro negros.”
E então eles o forçam sob ameaça de faca a dizer: “F**a-se Donald Trump.”
Essa não foi uma agressão rápida e espontânea. Acredita-se que a vítima foi mantida presa por 48 horas. O próprio Facebook transmitiu ao vivo por mais de 30 minutos.
“Beije o chão, p**a,” uivaram os agressores. Então eles enfiam, à força, a cara dele numa privada de banheiro.
A meta deles é humilhá-lo totalmente, que é muito evidente pelo que eles mesmos dizem, porque ele é branco.
Isso é retribuição, de novo confirmada pelas próprias palavras deles, para Donald Trump, um homem que eles presumem ser racista, se tornando presidente.
No entanto, a polícia de Chicago, onde o ataque ocorreu, está atualmente se recusando a dizer se está tratando isso como “crime de ódio” de motivação racial ou política.
“Crianças cometem erros estúpidos,” disse Eddie Johnson, superintendente da polícia. “Parte de se ou não buscamos identificar um crime de ódio é decidir se ou não essa fala doida e desvario é sincero ou estúpido. Penso que parte disso é pura estupidez. Nessa altura, não temos de nada concreto que indique ser crime de ódio.”
Estão zombando de nós?
Primeiro, esses não são de jeito nenhum “crianças.” Todos eles têm 18 anos de idade.
Segundo, o que eles fizeram não foi “pura estupidez,” foi tortura premeditada de um crime horrendo.
Terceiro, o que mais eles precisavam para justificar ser um crime de ódio de motivação racial e política? Pichar o corpo dele com as palavras “Rapaz branco lixo de Trump”?
Imagine por um momento se um rapaz negro com necessidades especiais tivesse sido raptado, abusado e torturado por uma gangue de jovens brancos sarcásticos.
Imagine assistir a um vídeo do sofrimento horrível desse jovem negro transmitido ao vivo pelo Facebook.
Imagine ver e ouvir os agressores brancos sistematicamente atormentando física e mentalmente sua vítima negra.
Imagine vê-los chutando, dando-lhe murros, lhe arrancando o escalpo e jogando cinzas ardentes de cigarro nas feridas que eles infligiram com sua agressão cruel e prolongada.
Imagine ouvir um deles gritando “F**a-se Barack Obama! F**am-se negros” como fizeram eles.
Então imagine o vídeo disso tudo aparecendo e chegando às telas de TV e sites noticiosos nos EUA.
A destruição seria, com justiça, total.
Haveria imediatamente manifestações imensas de protestos, e provavelmente tumultos.
A organização #BlackLivesMatter (Vidas Negras São Importantes) inundaria a mídia social exigindo “justiça.”
Celebridades negras, lideradas por gente como Beyoncé e John Legend, fariam declarações expressando sua fúria contra o caso e sua solidariedade à vítima.
A polícia, sob pressão imensa de tal revolta pública unida, sem a menor dúvida confirmaria o crime como crime de ódio.
Contudo, enquanto escrevo este artigo, não vejo nenhuma manifestação de protesto, tumultos, campanhas de mídia social ou declarações de celebridades.
Nem mesmo vejo a polícia tendo a coragem de chamar esse ataque pelo que é.
E sim, eu diria exatamente a mesma coisa se fosse o contrário e essa fosse uma gangue de brancos que tivesse feito isso para um negro indefeso no nome do poder branco ou raiva de um presidente negro.
O racismo é uma via de mão dupla. Ambos lados o cometem.
Leitura recomendada:

4 comentários :

Sombra e Luz disse...

Já prenderam esses negros psicopatas?

Marcelo Victor disse...

Eu ficou tentando imaginar como estava a Terra na época de Noé, quando Deus decidiu destruí-la porque estava CORROMPIDA e CHEIA DE VIOLÊNCIA (Gênesis 6:12,13).
Esses negros criminosos, que praticaram esse crime covarde, deveriam ter uma punição severa e exemplar pra nunca mais esse tipo de atrocidade se repetir novamente, sob qualquer pretexto (quem sabe pena de morte).
Chego até a pensar que esse parece ser o resultado das políticas humanistas do nosso século que, ao invés de tornar as pessoas mais humanas, parecem realçar as diferenças, estimular o ódio e passar a mão na cabecinhas de criminosos.
Os norte-americanos não deveriam perder essa oportunidade e deveriam dar exemplo ao mundo de como agir energicamente para desestimular crimes como esse, próprio de pessoas covardes que agem em grupo contra uma pessoa isolada.
Se isso não ocorrer e essa ousadia passar impunemente, crimes ainda mais graves ocorrerão sob os mais variados pretextos.



"Política sem medo" disse...

Acontece, Julio Severo que os Estados Unidos ja chutaram o traseiro do Muslim Barack Obama e da ladra e corrupta Hillary Clinton, numa eleicao democratica. Eles, claro contestaram e quebraram a cara de novo pois ela perdeu votos ao inves de encontrar fraudes. No entanto os esquerdopatas SERVICAIS do comunismo e da selvageria desses regime cruel e sanguinario, nao se conformam que a mulher perdeu a eleicao porque ela prometia tudo aquilo que a vagabundagem gosta, sexo a vontade, com qualquer pessoa e ate no meio da rua, gayzismo induzido, Ideologia de genero, pedofilia, compra de votos, esmolas oferecidas aos ditos pobres, tirando do imposto dos que trabalham e produzem, sem falar na continuacao dos crimes que essa nulher praticou contra os miseraveis de paises africanos, Haiti e outras ditaduras genocidas que ela usou para arrecadar dinheiro mas que entregou so 10% e embolsou o resto para si propria. Isso e tudo o que aqueles que nao valem nada gostam pensando que isso ia durar sempre. Iria sim, se um homem destemido e que teve a coragem de enfrentar a falsa midia e sua subserviencia a corrupcao. Esses quatro 'NEGROS SUJOS" a quem o chefe de policia nao quis chamar pelo nome que sao mas "floreou" dizendo nao achar que foi crime de odio, deveriam ser pendurados pelos seus testiculos e as vadias pelos seus seios para aprenderem a respeitar uma criatura humana, ja que nao devem nem ter mae para que possamos dizer que ela e culpada por essas excrescencias, esses terroristas baratos que sao muito valentoes em bandos. MISERAVEIS!

fococristao disse...

Nativos do inglês banalizam o uso da palavra criança mesmo. Há até nome de filme chamado kids onde os participantes têm mais de 18 anos.
A definição biológica de criança é quem não atingiu a puberdade (em geral, menores de 9 anos).

A esquerda, na sua proteção a "minorias", ignora negros racistas, mulheres misândricas etc.