18 de março de 2017

Malafaia diz gostar da ideia do “presidente João Doria”


Malafaia diz gostar da ideia do “presidente João Doria”

Anna Virginia Balloussier
Comentário de Julio Severo: Seria muito precipitado o Pr. Silas Malafaia apoiar o prefeito de São Paulo João Doria para presidente sem antes saber se ele tem uma postura claramente pró-família. É essa postura que define tudo. Claro que Doria já disse admirar Hillary Clinton. Isso não o torna menos desqualificado do que Jair Bolsonaro, que prometeu nomear como ministro da Cultura o maior defensor da Inquisição no Brasil. Então, não sei qual dos dois apoios é pior. Pelo menos, Doria não prometeu colocar Hillary como ministra. Doria não tem um histórico muito diferente de Trump: ambos são empreendedores. Trump, além de ter elogiado Hillary muitas vezes, era amigo dela, com muitas fotos dele com ela. Mas o futuro colocou Trump com conservadores, embora ele não seja um. Não sei o que o futuro reserva para Doria, mas é preciso perguntar a esse empreendedor sobre questões pró-vida e pró-família. Só Deus sabe se ele será um Trump brasileiro. Quanto ao Malafaia, ele parece mais errar do que acertar em política, que obviamente não é o forte dele. Ele seria mais sábio e prudente se criticasse a Esquerda sem apoiar candidatos específicos, pois a maioria dos grandes candidatos que ele apoiou no passado estavam claramente do lado errado. Eis o artigo da Folha de S. Paulo:
Há um lugar no coração de Silas Malafaia para um presidente João Doria.
O pastor da Assembleia de Deus Vitória em Cristo disse à Folha ser simpático à ideia de ver o tucano suceder Michel Temer.
Com o governador Geraldo Alckmin e o senador Aécio Neves citados na Lava Jato, há no PSDB correntes que defendem a candidatura do prefeito de São Paulo ao Palácio do Planalto em 2018. Segundo a coluna "Painel", dirigentes da sigla dizem que não se trata mais de afinidade, mas de escolher entre a chance de vitória e a certeza de uma derrota.
Para Malafaia, "se não descambar, Doria ia fazer um bem danado para o Brasil. Desconfio que ele será um ótimo presidente".
O pastor diz preferir o católico Doria ao evangélico Jair Bolsonaro (PSC-RJ), esse sim, abertamente pré-candidato ao Planalto. "Bolsonaro tem a favor a integridade, mas creio que há um caminho a seguir até se estruturar para ser um estadista."
Malafaia lembra que celebrou o casamento do deputado com sua terceira esposa, em 2013, na carioca Mansão Rosa –Michelle Bolsonaro é fiel da igreja do pastor.
Já em fevereiro ele mostrava seu apreço pelo prefeito paulistano. "Doria é um camarada inteligentíssimo, espero que ele não decepcione, tem tudo para, no futuro, alçar voos maiores", escreveu no Twitter, ao que um internauta rebateu: "Você também falou isso de Eduardo Cunha, lembra?"
Divulgação: www.juliosevero.com
Leitura recomendada:
Silas Malafaia e seu apoio a FHC, Lula e Serra

10 comentários :

Savio Luan disse...

Eu achei que Bolsonaro fosse católico, que só frequentava a igreja evangélica por causa da mulher dele.

victor disse...

Identificar o Bolsonaro como evangélico é prematuro, penso tratar-se de um "simpatizante".Queira Deus que ele realmente encontra a salvação em Cristo !! 🙏

Savio Luan disse...

Meu amigo, pouca é a probabilidade de Bolsonaro se salvar se ele continuar se misturando a gente como Olavo de Carvalho.

josedtrindade disse...

Só em alguém ser do PSDB no caso João Dória já um mal sinal contra valores da família, nesse quesito eles são iguais ao PT!

Nena Rocha disse...

Precipitação absurda! Se Doria não cumprir os quatro anos de seu mandato, e provar de fato que é bom gestor, meu voto ele não leva. Vejo só boas ideias por enquanto. Na região onde moro nada mudou. Pelo contrário, em gestões passadas, com esse mesmo tempo de mandato já estávamos sendo assistidos, pelo menos no setor de limpeza urbana.

Jorge Santos disse...

Ele foi batizado mas continua usando palavras torpes, vide última entrevista à Folha, mas é um candidato interessante, já que ninguém é perfeito.

Jorge Santos disse...

Exato. Dória parece ser um bom administrador e adepto da livre iniciativa, mas no aspecto social, tende a ser contra a família tradicional.

Joel Carvalho disse...

JULIO SEVERO, acertastes sobre os tremendos equívocos políticos de Silas Malafaia, ao personificar seus apoios. O mais sensato mesmo é apenas pregar contra a ideologia de esquerda. Mas, parece mesmo que ele precisa amadurecer muito ainda, pois, em 2014, apoiou Lindbergh Farias no 1º turno para o governo do Rio, pois, segundo Silas, este vota em pessoas e não em partido. Retruquei em seu site para lembrar-lhe quem era o PT, e que ao votar ou pregar voto em Lindbergh estaria sim apoiando o programa dessa PERIGOSA ORGANIZAÇÃO, meu comentário ficou lá por dois dias, ao fim dos quais foi deletado por sua equipe.

Enéas Oliveira disse...

O mundo está caindo para direita...

Jorge Santos disse...

Quem dera. A ONU, a união europeia e os países desenvolvidos são todos esquerdistas. Trump não é de direita. Apenas em pequenos países desenvolvidos ou inexpressivos, como Brasil e Argentina há uma pequena mudança, mas parece mais pelos desastres cometidos pela esquerda, o que é aliás um pleonasmo.